Publicações

Invisível

25 de outubro de 2015
Ghediel Hemydio
O vento toca meu rosto
Na intensidade de cada sentimento
Nos momentos quase sempre de lamento
Queria acordar do sono e sentir
Que ainda há forças dentro de mim
 
De simples bondade e imensa vontade
Nas noites frias me aqueceu
E te senti aqui perto
Nas dúvidas me esclareceu
E escrevi esses versos
 
Na vida quando acordei
Em um instante recordei
A vida que vivi
A dor que senti
A flor que abri
Percebi que com as lágrimas aprendi
A crescer, viver e sorrir
Pela chuva que cai no meu rosto
O invisível sempre me molha de novo
 
Hoje eu percebo tudo que fez por mim
Na simplicidade firme de suas atitudes
A boa vontade é forte com o tempo
Prometa que estará sempre por perto
 
De simples bondade e imensa vontade
Nas ruas vazias me deu direção
E iluminei cada palavra
Nas fraquezas ajudou meu coração
E escrevi uma nova estrada
 
Na vida quando acordei
Em um instante recordei
A vida que vivi
A dor que senti
A flor que abri
Percebi que com as lágrimas aprendi
A crescer, viver e sorrir
Pela chuva que cai no meu rosto
O invisível sempre me molha de novo
 
Eu sei que olha por mim
Me ajuda quando estou fraco mesmo assim
Me ajudou a escrever os poemas da vida
Onde os versos e rimas em seguida
Deverei escrever com sutileza
E sempre terei a certeza
O invisível vem por mim
Pela chuva que cai no meu rosto
O invisível sempre me molha de novo
 
O invisível veio por mim
Pela chuva que cai no meu rosto
O invisível sempre me molha de novo

Comente essa publicação

Comentários

Aline Alves

11 de dezembro de 2018

Obra incrível!

Denis William

13 de agosto de 2018

Lindo poema

Roger

28 de julho de 2018

Poema incrível, pode virar uma linda música, fica a dica.

Jamily

27 de julho de 2018

Uma bela homenagem para Deus.